Sabão a partir de Café

Em Dezembro, a Christeyns começou com um projecto para  produzir sabão a partir de borras de café. Esta iniciativa enquadra-se na ideia de uma economia circular onde se reutilizam materiais para reduzir ao mínimo o desperdício.

Todos os anos, cerca de 45.000 toneladas de borras de café vão parar ao caixote do lixo na Flandres (Bélgica). Como poderíamos aproveitar estas borras de modo a serem simplesmente um resíduo? Christeyns foi contactada para contribuir para esta inovação de economia circular uma vez que as borras de café contêm, de facto, óleo que pode ser transformado em sabão. Aceitámos o desafiom em cooperação com Kaffee Circulair, um projecto da GLIMPS.bio.

Como é que funciona na prática? A empresa Suez vai recolher borras de café da cidade de Gent (Bélgica), da Universidade e de várias organizações mais pequenas  e arredores. As borras são secas e depois prensadas para extrair o óleo. O óleo obtido é semelhante em composição ao óleo vegetal. Pode-se obter cerca de 40 gramas de óleo a partir de 1 kg de borras de café. A Christeyns utilizará então este óleo para fazer sabão para diversas finalidades.

No início deste mês, recebemos o primeiro litro de óleo feito a partir de borras de café. Na segunda fase, vamos receber algumas centenas de litros para trabalhar. A nossa filial Govi irá processar o óleo num produto semi-acabado, que Christeyns irá então adicionar a uma fórmula para produzir sabão. O sabonete terá provavelmente uma cor escura e poderá cheirar a café. O sabonete de café será então vendido através de distribuidores e servirá como um presente promocional.

Mesmo depois de o óleo ter sido prensado a partir da borra, as restantes borras de café podem ser posteriormente processadas, por exemplo, num adubo para plantas. Esta iniciativa será  mais explorada com outras empresas. Se for bem sucedida, podemos falar de uma história de economia circular completa.